ELETRÓLITOS

O monitoramento de efeitos adversos com diuréticos de alça é crítico. Eu sempre começo com
eletrólitos. Eletrólitos significativamente baixos como o potássio podem levar ao risco de
arritmias e outras complicações. Temos que garantir que isso seja avaliado e, na maioria das
situações, a suplementação pode ser necessária.
FUNÇÃO RENAL
Ao remover o fluido do corpo, podemos aumentar o risco de desidratação. A desidratação pode
causar insuficiência renal aguda. Ao verificar os eletrólitos, você também precisa monitorar a
função renal. Discuto interações medicamentosas que podem exacerbar o risco de insuficiência
renal neste episódio do podcast Real Life Pharmacology.
FREQUÊNCIA URINÁRIA
A frequência urinária pode ser muito problemática para os pacientes e já tive muitos pacientes
que pararam de tomar a furosemida devido a esse efeito adverso. A situação mais comum que
encontrei é quando um paciente sabe que será mais ativo em ambientes sociais, ou tem outras
situações em que não quer ir muito ao banheiro, ou pode optar por pular doses da furosemida.
.
Existe um risco inerente de acúmulo de líquidos e exacerbação de insuficiência cardíaca se
muitas doses forem puladas. É importante discutir isso com os pacientes e tentar ter uma
noção de quantas doses eles estão pulando por causa desse potencial efeito adverso.

 

Onofarma Franquias de farmacias mais baratas